Home sweet home


WP_20140526_011

Foto: Alunas do 6º período de Pedagogia e Eu em Costa do Sahy

Já cantarolava Elba Ramalho: “Estou de volta pro meu aconchego…” Essa foi a sensação de retornar a casa após dois dias consecutivos de Congresso em Mangaratiba.
Esteve bom… Muito bom… Momentos de aprendizado, diversão, o compartilhar e as relações humanas estabelecidas, proporcionaram grandes experiências para os que se propuseram a participar verdadeiramente do evento.
Fico feliz ao ver a juventude comprometida e ansiando por conhecimentos novos, a fim de (re)construir os seus próprios e propagar para os companheiros que possam aparecer nas suas vidas.
Estar num ambiente “recheado” de apresentações significativas, que conduziram reflexões educacionais primordiais, foi maravilhoso. A possibilidade de conhecer novos lugares, novas histórias, é extremamente prazerosa.
A abertura foi realizada num espaço histórico da Costa do Sahy, onde negros escravizados eram alimentados para serem vendidos à altos preços aos senhores. Ficamos imaginando quanta tristeza e tortura estiveram presentes naquele lugar, em contrapartida, um ambiente carregado de cultura, marcado por histórias e poeticamente embebedado por pensamentos positivos do quão bom foi a abolição da escravatura no mundo. Se é que podemos afirmar que ela realmente foi exaurida por completo.
O hotel Mont Blanc se tornou um ambiente exalando educação, onde tivemos a oportunidade de repensar a prática educacional vigente e nosso atual papel na produção de pesquisa científica em um curso das ciências humanas, como o de Pedagogia, onde o ser humano é o centro das perspectivas presentes e futuras, como o protagonista de uma educação voltada para o compartilhar e o colaborativo, e consequentemente onde pudemos reavaliar nossas metodologias frente ao objetivos de formar Pedagogos capazes de atuar no mercado de trabalho como profissionais competentes e atuantes.
Foram oitenta e um projetos de pesquisa apresentados, em dois dias de evento, em lugares maravilhosos e com pessoas maravilhosas, como os docentes e discentes da FAETERJ Itaperuna.
E teve também situações exóticas, como: o homem de um metro e meio, os tarados da ilha, o pitbull que na verdade era lassie, a Elba Ramalho dos teclados, o Jaspion, os DVD da Paula Fernandes, Amado Batista, Victor e Léo e CIA., a poltrona dura da van, enfim, momentos dignos de estórias. (Só os fortes entendem)
No fim, sobrevivemos… Com a alegria de termos passado momentos de aventura, de aprendizado e divertidos, com quem realmente gostamos. Mas nada como voltar à casa, e reencontrar nosso cantinho, seja ele como for…
É. Esteve bom… Muito bom…

caesfer (30) capa WP_20140526_007

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s