Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade


bem-mal

 “Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.”

Carlos Drummond de Andrade

Por um momento vivi uma felicidade plena que nunca havia vivido nos meus alguns anos de existência neste cosmos. Senti como se a única coisa que realmente importasse na minha vida era ser feliz àquele momento único, literalmente único e totalmente despretensioso.

Percebi mais uma vez que nossa vida não pode ser reescrita, por mais que tenhamos essa sensação em alguns momentos, não dá para voltar atrás e consertar o que imaginamos ter feito de errado. Se é que é errado. Se é que existe o erro.

A filosofia nos deus a máxima de que errar é humano, mas o que é errar em meio a um universo de indivíduos complicados e perfeitinhos que nos rodeiam diariamente. Convivemos com seres que talvez nunca conheceremos na nossa vida terrena, portanto, como dizer que algo é/está errado com esse ou aquele?

Para discernirmos essas dúvidas, a própria filosofia propagou a ética e a moral. Moralidade tem a ver com a concepção de vida ética que cada um de nós estabelece para siem cada atitude tomada.

Somos moralmente responsáveis pelo o que o outro acha que estamos fazendo de errado e repito, se é que é errado, se é que existe o erro.

No fim deveríamos descobrir que a felicidade é a coisa mais fácil de se ter na vida. Para isso, devíamos nos despir um pouco da moralidade e dos ditos “acertos” e errarmos como se nada mais existisse ao nosso redor.

Quem nunca teve vontade de “chutar o balde“?

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s