A arte humaniza o SER


Teatro sobre drogas para uma turma do PROERD em Retiro do Muriaé
Escrevo porque sinto e me permito, por ser um admirador da arte como mais do que uma simples expressão artística, como simplesmente prazer cultural, um objeto de reivindicação, como recurso de educação, de reflexão, de sentimentos guardados e escondidos de si mesmo.
Alex Soares

Sempre fui/sou um ser tímido. (Pare de rir, quem me conhece)
Por mais que na atualidade não pareça, a timidez me consumia na minha adolescência. Lembro-me que até os meus 16 anos eu não abria a boca numa sala de aula, não tinha amigos e quiçá opinava em quaisquer tipos de assuntos.
Um belo dia, uma educadora maravilhosa me apresentou Carlos Drummond de Andrade sob a ótica da autora Luzia de Maria. #FATO que me apaixonei pela vida histórica e fui pesquisar mais sobre o autor. Foi quando a poesia deste autor veio inundar a minha vida inteira.
Comecei a ler muitos poemas e a amarrá-los em esquetes teatrais. Surgiu assim, o Grupo de Teatro 7 Faces. Um grupo formado por estudantes de ensino médio que queriam mostrar aos outros o quanto eram capazes de atuar e que tinham conhecimento sobre a literatura brasileira, mesmo sem grandes expressões.
Mas enfim, o teatro tem destas coisas. Ele nos dá a oportunidade de sermos quem não somos ou de demonstramos quem somos sob o comportamento de um personagem. Através dele desenvolvi uma espécie de técnica que me auxilia até o momento na arte de conquistar as pessoas, de expressar-me e sobretudo de ser quem realmente sou. Sem máscaras, sem cobranças, sem imposições.
Escrevi anteriormente em um artigo meu que: “A arte humaniza, e se ela humaniza, precisamos mais do que nunca, da sua utilização no meio educacional e mais ainda na sociedade de modo geral.” Através dela perde-se a timidez, amplia-se os horizontes culturais e se trabalha bem em grupo.
Educadores, incentivem a arte teatral aos seus estudantes. Dê-lhes a oportunidade de expressar-se antes que seja tarde, pois como dizia Chaplin: “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.”
Deixem a posição de meros expectadores e vá ser protagonista! VIVA!
Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s