Diferenças e não erros!


Vou começar com uma frase de Chico Xavier pra refletirmos:

“Embora ninguém possa voltar a trás e fazer um novo começo, qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim”.

Parando pra analisar as coisas como estão no mundo, eu percebi que tudo, acredito, ter começado de uma maneira muito errada, mas também acredito que só permanece no erro quem quer, pois assim é a vida, erramos pra aprender! Costumo dizer que Deus escolheu duas formas de aprendizado pra nós, o amor e a dor e de uma maneira ou outra temos que aprender…
Parece que algumas pessoas ainda estão presas no passado, com a mesma idealização, ensinamento, discurso, postura e erro. Será que elas não percebem que estamos em constante evolução? E ainda muitas delas repetem a mesma desculpa e não se permitem ver que a vida continua e que nem mesmo a história se repete, sendo assim, para que permanecer no mesmo erro?
Hoje vejo o Mundo de outra forma, vejo com olhos de esperanças, onde os pais ensinarão aos teus filhos respeito e amor incondicional, pois só assim poderemos mudar o mundo… Vejo que podemos ir muito mais além e que pra começarmos tudo isso, só é necessário que tenhamos vontade desejo de mudança.

O fato de sermos diferentes das outras pessoas e elas de nós, não significa que somos mais ou menos que ninguém, mas sim que apenas somos diferentes.

Recentemente eu vi a cantora Ana Carolina sendo entrevistada pelo apresentador Jô Soares e em meio a entrevista, ela disse que: “Homossexualidade, mediunidade e voz, todos temos; mas apenas alguns desenvolve!” E eu ainda acrescento, o câncer, a dor, e a morte… E isso nos faz tão semelhantes quanto diferentes, somos vulneráveis ao destino, este que nos compete a missão de fazermos diferentes a cada dia e a cada segundo…
Assim, sei que só quando ganharmos à consciência de que nem mesmo a certeza da morte temos e que só o agora nos pertence, é que vamos perceber que em nossos atos mais levianos, ferimos o próximo quando com nossos dedos apontados na direção das feridas abertas e sangrantes.

“Cada um sabe a dor e o peso que carrega em sua própria cruz!” Não é de nossa valia apontar ou julgar, quando no mínimo, nosso dever é amar, simplesmente amar incondicionalmente!

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s