Dica de Blog: Estante Educativa


Olá leitores,

O post de hoje vem dar uma dica de blog educativo. O Estante Educativa divulga eventos, socializa leituras e sugeri livros bacanas para quem quer desenvolver seus conhecimentos.

Para acessar basta clicar no banner abaixo.

estanteeducativadivulga

E você, tem alguma dica de blog bacana? Sugira nos comentários que divulgarei aqui. Aguardo-te!

Enquanto isso, siga-me nas redes sociais.

FacebookInstagramTwitter

Emoção dupla!


16864048_1036911689785549_5466543472661320775_n

Estou duplamente emocionado no dia de hoje. Tive a oportunidade de (re)visitar o lugar onde nasci, cresci e vivi até os dez anos de idade. Quanta saudade permeou as lembranças de histórias e estórias rememoradas naquele lugar, naquela residência e nas demais que compõem aquele ambiente.

O lugar chamado São Lourenço, fica na zona rural do município de Natividade, interior do estado do Rio de Janeiro. Lugarejo simples, e repleto de poesia e vida!

A visita foi acompanhada por quatro gerações da família: minha avó, minha mãe e minha tia, Eu e os filhos de um primo. Não temos mais familiares por lá, mas amigos que permaneceram durante todo esse tempo. Imagem vocês, este retorno aconteceu após 26 anos?!

Lembro/Sinto como se fosse hoje meu choro de estar deixando aquela terra, rumo à Itaperuna, que também fica no interior do estado do RJ. Mas existia um encantamento, entendem?! Minha infância estava ficando para trás.

Fomos recebidos por um casal de senhores que vivem lá desde que me lembro ter a mais tenra idade. A senhora com 84 anos e o senhor com 91 anos, e toda tranquilidade e amadurecimento que a vida traz. De todos que visitamos a única que se lembrou de mim foi essa senhora que carinhosamente sempre me chamou de “Sandrinho”.

Cada pedaço de chão; a minha primeira escola, que hoje não existe mais; os pés de frutas que frequentava; os cantos das casas, enfim, privilégio poder retornar à origem e perceber o quanto é importante valorizarmos isso, pois a finitude da vida não espera-nos tanto tempo para este reconhecimento.

Provavelmente não retornarei, por motivos óbvios. O lugar não é mais o mesmo. Muito tempo passou e ficam apenas as boas lembranças.

Mas meu pensamento sempre será como o de Casimiro de Abreu em “Meus oito anos”:

“Oh! que saudades que eu tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!”

Com carinho,

Espero que gostem!

17021591_1036911626452222_17349534725200683_n